DIREITOS AUTORAIS

  Nosso espaço não tem a intenção de prejudicar ninguém só queremos divulgar imagens e pesquisas de nossa região, muitas das imagens que utilizamos,  não temos os direitos autorais, mas buscamos a fonte, é muito  importante que nos relatem, lembro; não queremos prejudicar ninguém, caso isso aconteça favor entrar em contato, e logo tiraremos a imagem do blog ou colocaremos a fonte, se liberarem é claro. Queremos que nos ajudem a crescer ainda mais esse espaço de pesquisa.
Abaixo buscamos dicas para que não sofra com esse tipo de inflação que não é nossa intenção. 

Direito autoral nas redes sociais: como proteger fotos e arte digital?

Evite que suas fotografias e seus trabalhos de arte digital sejam utilizados indevidamente nas redes sociais. Aprenda neste artigo como proteger seu trabalho na Internet.
Imagem de notebook com ícone de câmera fotográfica na tela (Foto: Reprodução)Imagem de notebook com ícone de câmera fotográfica na tela (Foto: Reprodução)
Os amantes da fotografia e da arte digital “curtem” divulgar seus trabalhos para amigos e familiares. Já os profissionais das áreas criativas (arte digital, tradicional e fotografia) precisam divulgar suas produções para conquistar novos trabalhos.
Mas, como sabemos, ao divulgar qualquer informação na Internet, ela fica ao alcance de todos. Confira o resultado de uma enquete realizada com usuários comuns de redes sociais, fotógrafos, ilustradores e artistas para identificar os principais tipos de uso indevido de imagens.
Quadro com casos mais comuns de uso indevido de imagens nas redes sociais (Foto: Adriano Hamaguchi)Quadro com casos mais comuns de uso indevido de imagens nas redes sociais (Foto: Adriano Hamaguchi)
Divulgação de imagens nas redes sociais
Para manter total privacidade de suas imagens, o melhor é não divulgar em lugar algum. Mesmo compartilhando exclusivamente com sua rede de contatos, há sempre o risco de alguém compartilhá-las publicamente. Veja o caso da irmã do próprio Mark Zuckerberg que teve uma foto privada compartilhada publicamente.
Fique atento aos recursos, condições e garantias de cada rede. O Facebook atualiza suas políticas periodicamente, como foi feito em janeiro de 2013. Confira a matéria do TechTudo que explica o que mudou para os usuários do Facebook.
Facebook
O Facebook, a rede social mais popular no Brasil, oferece opções para controlar a privacidade das publicações. Você pode postar publicamente, somente para determinados grupos e pessoas ou postar de maneira que só você tenha acesso.
Quem consegue manter os contatos organizados por grupos (como “família”, “amigos” e “colegas”) tira maior proveito desta funcionalidade.
Imagem do menu para configuração de privacidade de imagem no do Facebook (Foto: Reprodução)Imagem do menu para configuração de privacidade de imagem no do Facebook (Foto: Reprodução)
Confira a matéria que explica como configurar as opções de privacidade de cada imagem no Facebook.
Instagram
O Instagram se estabeleceu como plataforma social de fotografia. Seus filtros fáceis de aplicar e a praticidade de compartilhar imagens nas redes foram os principais motivos de sua crescente popularidade.
Para aumentar a privacidade de suas imagens basta ativar o modo “privado”. Assim, somente seus seguidores poderão visualizar suas imagens.
Telas de configuração do Instagram para Android mostram como ativar o modo "privado" (Foto: Reprodução)Telas de configuração do Instagram para Android mostram como ativar o modo "privado" (Foto: Reprodução)
Em dezembro de 2012 os usuários do Instagram se revoltaram com a proposta de novos termos de uso, dentre os quais, imagens postadas passariam a pertencer ao Instagram. A empresa aparentemente recuou neste ponto, e um pacote de novas regras começou a vigorar em 19 de janeiro. Saiba o que mudou para os usuários do Instagram.
Twitter
O Twitter também não conta recursos avançados de controle de privacidade. Caso você configure seu perfil como privado no Twitter, seus tuítes e imagens serão visualizados somente por seus seguidores, o que não impede que seus contatos copiem suas imagens e postem publicamente.
Imagem da interface de configuração do Twitter para controlar a privacidade do seu perfil (Foto: Adriano Hamaguchi)Imagem da interface de configuração do Twitter para controlar a privacidade do seu perfil (Foto: Adriano Hamaguchi)
Divulgação profissional de imagens
Recomendamos que você separe seu perfil pessoal do profissional. Desta maneira você terá mais liberdade e segurança para divulgar abertamente seus trabalhos, sem se preocupar tanto com a exposição.
Portfólio é o nome que se dá ao conjunto de trabalhos, sejam eles de fotografia, arte digital ou outros formatos. Existem sites próprios para portfólio e, no caso do Facebook, você poderá criar uma fan page em vez de postar seus trabalhos em seu perfil pessoal. Confira nossas dicas para montar um portfólio online.
Em cada trabalho que você divulgar, adicione informações sobre como você autoriza (ou não) o uso da imagem. Sites como o Flickr e o deviantART, oferecem ferramentas para facilitar a inclusão de informações sobre licença.
No Flickr, por exemplo, ao enviar uma imagem ou editar suas informações, você pode marcar a opção “todos os direitos reservados”. Isto indica que ninguém poderá utilizar sua imagem para quaisquer fins. Esta é obviamente a melhor opção para os trabalhos realizados para seus clientes.
Tela de edição das propriedades de uma imagem postada no Flickr (Foto: Adriano Hamaguchi)Tela de edição das propriedades de uma imagem postada no Flickr (Foto: Adriano Hamaguchi)
Na descrição da imagem, ainda recomendamos citar a empresa detentora dos direitos da imagem, caso você tenha concedido este direito: “(c) NOME DA EMPRESA”.
Adicione uma marca d’água na imagem
Assine suas imagens com uma marca d’água, garantindo que suas informações de contato sempre serão divulgadas. Como padrão, a assinatura de um trabalho é colocada no canto inferior direito da imagem.
Imagem com exemplo de aplicação de marca d'água no canto inferior direito (Foto: Anatole Klapouch)Imagem com exemplo de aplicação de marca d'água no canto inferior direito (Foto: Anatole Klapouch)
Você também pode posicionar sua assinatura próxima ao objeto principal da imagem, para dificultar uma possível remoção.
Imagem com exemplo de aplicação de marca d'água próxima ao objeto principal (Foto: Sakimichan)Imagem com exemplo de aplicação de marca d'água próxima ao objeto principal (Foto: Sakimichan)
Confira o tutorial do TechTudo para adicionar uma marca d’água usando o Photoshop.
Quer compartilhar seus trabalhos autorais? Conheça a licença Creative Commons
Caso você deseje que outras pessoas usem sua imagem, opte pelo uso da licença Creative Commons. Este licenciamento é uma maneira que a comunidade criativa mundial utiliza para facilitar o compartilhamento de trabalhos e esforços.
Licenciando seu trabalho pela “Atribuição – Uso não comercial – Não a obras derivadas”(BY-NC-ND), por exemplo, você autoriza que seu trabalho seja compartilhado nas redes sociais, desde que não haja uso comercial, alteração e que você seja citado como autor. Isto significa que você “ganha” a divulgação, e quem divulga seu trabalho não pode promover qualquer outra coisa usando sua imagem, pois isto seria um anúncio.
Conheça os tipos de licenciamento do Creative Commons.
Quadro explicativo sobre os tipos de licença Creative Commons (Foto: Reprodução)Quadro explicativo sobre os tipos de licença Creative Commons (Foto: Reprodução)
Mesmo que o website onde você hospeda seu portfólio não oferece recursos integrados para indicação do tipo de licenciamento, você pode fazer o download dos ícones “CC” ou do código HTML e adicioná-los na descrição de seu trabalho.
Minha imagem foi usada indevidamente, como devo proceder?
A primeira providência é solicitar ao responsável a exclusão da imagem dos meios onde ela foi publicada.
Se alguém está utilizando indevidademente um trabalho que foi desenvolvido para algum de seus clientes, esclareça que você não está de acordo com o ocorrido e procure assistência jurídica caso seja necessário.
Você também pode denunciar diretamente aos sites. Há recursos de proteção a direitos autorais, mas antes, leia os termos de utilização para ter certeza de que se trata de violação:
* Facebook - É preciso preencher um formulário. Acesse a página do Twitter que trata deste assunto.
* Twitter - O Twitter também disponibiliza um formulário específico para este tipo de denúncia. Somente o autor ou seu representante legal pode proceder com este tipo de denúncia. Acesse a página de orientações sobre denúncias de conteúdo multimídia.
* Instagram - Para formalizar uma denúncia, é preciso enviar as informações necessárias por carta, e-mail ou telefone. Na página de suporte do Instagram você encontra a lista dos dados necessários e o destinatário de sua reclamação.
Como saber se seus trabalhos “caíram na net”
Utilize a pesquisa reversa por imagem. As melhores opções são o Google Images e o Tiny Eye. Você envia sua imagem e o sistema de busca irá indicar em quais sites há imagens semelhantes. Aprenda a utilizar o sistema do Google para buscar imagens.
Interface da página de busca do Google, com destaque para o ícone que aciona o sistema de busca reversa por imagem (Foto: Reprodução/Júlio Monteiro)Interface da página de busca do Google, com destaque para o ícone que aciona o sistema de busca reversa por imagem (Foto: Reprodução/Júlio Monteiro)
As redes sociais são a melhor ferramenta para impulsionar a visibilidade de um profissional. Conheça seus direitos, faça parceirias com páginas que respeitam os créditos dos autores e proteja seu trabalho.
Fonte:http://www.techtudo.com.br

OBRIGADO PELA PARTICIPAÇÃO!

PROJETOS







REDE DE BLOGS